16 de set de 2009

Semiologia Dermatológica

Semiologia Dermatológica

INSTRUMENTAL DERMATOLÓGICO :

  • Cureta Dermatológica : A curetagem metódica de Brocq é a raspagem lenta e pouco agressiva da superfície de uma lesão. É utilizada para diagnóstico da psoríase, onde as lesão eritemato-escamosas revelam o sinal da vela e posterior sangramento puntiforme (orvalho sangüinolento ou sinal de Ausptiz). Na pitiríase versicolor, a curetagem pode evidenciar descamação fina e farinácea, que também pode ser realizada com a unha (sinal da unha).
  • Lâmpada de Wood : É uma lâmpada com uma luz azulada que auxilia no diagnóstico das micoses superficiais. Quando há a presença de tinha a luz azulada torna-se esverdeada; na presença de pitiríase versicolor, pode-se visualizar uma coloração róseo-dourada. A porfiria apresenta urina avermelhada, que com a lâmpada de Wood evidencia-se cor alaranjada. As hipocromias e hipercromias são mais evidenciadas com a lâmpada de Wood. O exame sempre deve ser realizado num local escuro.
  • Diascopia ou vitropressão : Consiste na visualização através do vidro. Procede-se a compressão de uma lesão utilizando um vidro de relógio, podendo diferenciar um eritema (a lesão desaparece) de uma púrpura (a cor permanece).
  • Dermatoscópio : Surgiu há cerca de 10 anos. Proporciona um aumento de cerca de 10 a 15 vezes. Permite identificar e diferenciar lesões pigmentadas como melanoma maligno, mancha medicamentosa, nevus displásico. Permite visualizar o pigmento e sua distribuição.

SINAIS DERMATOLÓGICOS :

  • Sinal de Nikolski : Ocorre pela pressão com um dedo ou mesmo com um objeto rombo, em pele perilesional, podendo-se provocar um descolamento de parte ou de toda a epiderme. É classicamente encontrado no pênfigo (presença de anticorpos a nível da epiderme que reduz o poder de coesão, rompendo facilmente), porém pode ocorrer também em outras buloses. Permite, até certo ponto, pressupor o nível da lesão.
  • Sinal de Darier : Pelo simples atrito de uma pápula ou mácula (em caso de mastocitose), há a formação de uma lesão ponfosa devido à liberação de histamina pelos mastócitos, decorrente do atrito.
  • Dermografismo : Consiste em "escrever na pele". Pelo atrito linear com um objeto rombo ou até mesmo com a unha, provoca-se uma lesão ponfosa linear eritematosa, com ou sem prurido, em área previamente normal (falsa urticária).
  • Sinal da vela : A raspagem da superfície de uma lesão eritemato-escamosa com uma cureta provoca o descolamento de escamas micáceas.
  • Sinal de Auspitz : É o sinal do orvalho anteriormente descrito. A cureta levanta uma película, pondo a descoberto os ápices das papilas e assim brota um orvalho sangüíneo; o paciente não acusa dor.
  • Sinal da unha : Pode ser realizada com a cureta ou com a unha; evidencia-se uma descamação fina e farinácea da lesão. Ocorre na ptiríase versicolor.
  • Sinal de Koebner : É a reprodução de lesões típicas de uma determinada doença no local que tenha sofrido traumatismo. Ocorre com certa freqüência na psoríase, líquen plano, vitiligo, verruga vulgar.

LESÕES ELEMENTARES DA PELE :

A epiderme se nutre por osmolaridade (não há vasos) e é composta por 5 camadas. A derme emite prolongamentos (papilas dérmicas) que atingem a epiderme. A hipoderme é formada por um tecido gorduroso contendo os vasos mais calibrosos. A pele sofre renovação a cada 45 dias. Em alguma patologias este processo pode estar acelerado, como na psoríase, quando a pele sofre renovação em 12 horas.

  • Mácula : É uma alteração da coloração da pele, sem relevo, visíveis, podendo até ser palpáveis; quando curam não deixam cicatriz por ser superficiais. Podem ser acrômica, hipo ou hipercrômicas. Como exemplos de lesões hipocrômicas há o nevus hipocrômico, lesões residuais da psoríase e a hanseníase. Lesões hipercrômicas podem ser representadas pela sífilis, melasma, decorrentes de medicamentos
  • Pápula : São lesões inflamatórias, elevadas, de consistência dura, superficiais, menores do que 5mm, geralmente involuem sem cicatriz, podendo evoluir para um nódulo, verruga, nevos, hiperplasia sebácea senil, hiperqueratose seborréica, leishmaniose, CBC. O CBC é uma pápula perolada com telangiectasias.
  • Urticária : São placas elevadas, eritematosas e com evolução fugaz. Apresentam prurido, durando de 2 a 3 horas. Ex: angioedema, urticária pigmentosa.
  • Placa : É uma lesão elevada, infiltrativa e descamativa. Ex: psoríase, dermatite seborréica.
  • Nódulo : É uma lesão elevada, palpável, visível, com bordos bem delimitados e com consistência firme. Ex: CBC, CEC, cisto sebáceo, Ca escamoso, queratocantoma, hemangioma.
  • Pústula : É uma lesão eritematosa, elevada, pequena, com material purulento no seu interior. Podem ser foliculares ou interfoliculares. Ex: impetigo estafilocócico.
  • Vesícula : Lesão eritematosa, pequena, elevada, com secreção serosa no seu interior. Se aparecem ajuntadas sugere herpes. Aparece também no eczema, herpes zoster, queimaduras.
  • Bolha : Difere da vesícula pelo tamanho, pois é maior. Pode apresentar uma depressão central. Pode ser epidérmica ou subepidérmica. Ex: queimaduras, pênfigo, farmacodermias, dermatite herpetiforme.
  • Crosta : Consiste no depósito de material na superfície. É uma lesão espessada, delimitada, com pequenas ulcerações. Crosta melicérica e crosta hemática. Não afeta a integridade da pele, facilmente destacável e que acaba por eliminar-se espontaneamente..
  • Escamas : São lesões mais finas do que a crosta. Correspondem a lamínulas epidérmica, de dimensões variáveis, desprendendo-se fácil e continuamente. É vista na ictiose ("pele de peixe").
  • Úlcera :é uma ulceração sem tendência a reparação. Se há perda de substância e é profunda (como na leishmaniose), deixa cicatriz.
  • Fissura : É a "rachadura". Trata-se do rompimento da pele, geralmente sem deixar marcas. Há solução de continuidade linear e estreita. Pode ser ocasionada por bactérias, fungos. Apresenta bordos eritematosos.
  • Atrofia : É superficial e ocorre o afinamento da pele (diminuição da espessura por diminuição do número ou tamanho da células), com pequena depressão. Ex: esclerodermia, placas brancas e atróficas.
  • Ceratose ou queratose : É o espessamento superficial da epiderme decorrente da proliferação exclusiva da camada córnea, com superfície em geral áspera à palpação.

MORFOLOGIA E ARRANJO :

  • Anular: em anel
  • Arciforme : em arco
  • Corimbiforme :em corimbo, ou seja, lesão principal central e outras satélites.
  • Girata : faz giros
  • Lenticular : em forma de lentilhas
  • Serpiginosa : em forma de serpente
  • Numular : arrendondadas, como moedas
  • Reniforme
  • Circinada (em círculo) : como ocorre nas micoses superficiais e hanseníase tuberculóide
  • Policíclica
  • Discóide : em forma de disco
  • Figurada : lembra uma figura; é visto na psoríase e no bicho geográfico
  • Pontuada : em pontos
  • Zosteriforme : consoante um trajeto de um nervo.
  • Gutata : em gotas